Carreira x Maternidade

Estou escrevendo este texto com um nenézinho deitado ao meu lado falando que esta ‘tabaiando’ também! E por diversas vezes foi assim. E diversos trabalhos foram entregues depois de noites em claro ou quase nada dormidas. E diversas vezes cheguei exausta de viagens e a única coisa que queria era sentir o cheirinho de um mni cangote que me deixou morrendo de saudades.

Dizem que depois que nasce a mãe, nasce a culpa. Sempre ouvi esta frase, porém a mesma não parecia me fazer muito sentido. Hoje, entendo que sou um misto de amor e culpa. Se preciso me dedicar um pouco mais ao trabalho, me sinto menos mãe. Se preciso me dedicar mais ao meu filho (quase todos os dias), me sinto fraca, e má profissional. Se não consigo ser a esposa, namorada, filha perfeita o tempo todo, me sinto incapaz, frágil, e penso que perdi todos os meus poderes de dominar o mundo.

O fato é que é quando colocamos no mundo outro serzinho totalmente dependente de nós, ficamos um pouco perdidas, e achamos que é preciso nos doar mais do que antes, e sermos melhores ainda, porque sentimos a necessidade de mostrar que somos mães, mas ainda somos capazes de ser as mesmas de antes, com as mesmas qualidades e defeitos. Com o mesmo potencial. Porque o mercado de trabalho nos vê com outros olhos quando parimos. Do dia pra noite, nos tornamos “frágeis e indefesas”.

Ah, Pobre mercado de trabalho! Coitado, se engana tanto quando nos vê desta forma! Quando um bebê nasce, nos tornamos leoas! Não só pra defender a cria com unhas e dentes! Mas pra ir a luta, buscar a carne! Trazer a melhor caça para casa! Infelizmente o machismo ainda é algo predominante em nossa sociedade, depois de tantos e tantos anos de luta e sutiãs queimados, continuamos a ganhar menos porque sei lá, vai que um dia Deus nos livre, a gente queira engravidar, entre tantos outros fatores. Os homens só não se lembram bem que foi do meio de nossas pernas que saíram!

Bem, o texto de hoje, não é sobre machismo, não é sobre o mercado de trabalho ferrado que nos faz buscar mil soluções para continuarmos a empreender e crescer profissionalmente quando mães, nem sobre as outras mil dificuldades que passamos durante esta jornada, porque bem, me sinto muito privilegiada, e não me sinto no lugar em que possa falar sobre problemas que talvez desconheça. Porém vim falar sobre a nossa força!

Eu nunca soube o que era carga mental, até ter um mini eu nos meus braços. Uma casa pra cuidar. Um emprego que faz de mim quem eu sou, pra dar conta! Eu nunca havia me sentido tão exausta a ponto de não conseguir comer, ou dormir, ou muitas vezes, sentir estar a beira de um colapso. Eu nunca havia me sentido a pior pessoa do mundo, por cochilar enquanto brincava com meu filho.

Porém depois de me tornar mãe, eu entendi um montão de coisas. Eu me descobri uma pessoa e uma profissional muito melhor. Aprendi a ter mais empatia. Entendi que não posso viver a dor do outro, mas posso entender suas falhas e faltas, e acredite, gerir pessoas é uma das coisas mais difíceis no nosso atual cenário profissional. Aprendi principalmente a ser de verdade em tudo que faço. E estar 100% onde estou! Pode parecer uma frase sem sentido pra você, mas acredite, faz todo!

Quando estou no trabalho, eu sou a profissional que preciso ser! Eu aproveito todo meu tempo ao máximo e me doo de corpo e alma, porque preciso me sentir realizada, faz parte de mim, do processo! Quando estou com meu filho, sou mãe, sou a mamãe, sou o lobo mal, sou o dinossauro, porém sou só dele! Eu entendi que podemos nos dobrar em 10. Fazer mil coisas e dar conta de carregar o mundo nas costas sim!

Cansa!? Pra caramba! Tem dias que quero fugir de tudo e de todos! Acho que não vou dar conta, e me sinto horrível por mandar a escova de dentes sem o creme dental, na mochilinha da escola. Em outros, me sinto o pior ser humano do mundo por estar brincando de pegue o peixe pensando nos sapatos que estão por desenhar! Porém sou grata. Todo santo dia, por essa coisa maravilhosa que a maternidade me trouxe! Este dom de ser mil e uma coisas ao mesmo tempo e ainda poder ser eu!

Aos 27 não me imaginava com tantas viagens feitas, com tantos trabalhos incríveis entregues, e jamais passava pela minha cabeça usar os produtos que eu mesma criei (o que pra mim é super normal, mas muita gente acha incrível quando conto). Jamais me imagina sendo mãe, muito menos uma mãe tão doida. Que imita o zoológico inteiro e passa duas horas tentando convencer o filho a deixar passar pomada no dodói.

Dia desses chorei sozinha, quando minha mãe me disse que meu filho nasceu em um ninho de amor! Era um dia daqueles sabe!? Onde a gente se acha a pior mãe do mundo. Mas creio que até que enfim eu entendi! O corpo é um só, mas nele habitam, uma mãe, uma profissional que ama seu trabalho e quer ser cada dia melhor, uma esposa que ainda quer arrumar tempo pra assistir comédias românticas e comer pipoca com o marido, uma mulher, que precisa de tempo pra fazer o cabelo, a unha e a sobrancelha, e que não vai para o trabalho sem se maquiar!

Pode não fazer muito sentido pra alguns, e todo sentido para outros, o fato é que levei tempo pra entender, que as mulheres que habitam dentro de mim, podem ser todas quantas quiserem! Porque podemos sim! Se conseguimos trazer uma vida ao mundo, criar, educar, e mantê-las em um ninho amor, quem vai dizer que não podemos alguma coisa!?

2 comentários em “Carreira x Maternidade

  1. Eu como uma recente mãe, esqueci de vir antes aqui ler o texto, a vida louca vai me levando as horas, os dias e acabo esquecendo de algumas coisas np caminho… porém, o importante é a intensão kkkkkk…
    Ser mãe é a maior treta que aconteceu na minha vida! Não consigo descrever o quão louco é ser mãe, badass total! E amo, amo muito, amo forte e loucamente! E surto tbm, acho q estou fazendo tudo errado, quero descer do play, quero pedir pra parar o mundo pq cansei!
    Ai, o baby dorme e minhas energias são recarregadas, ja sinto saudade dele colocando tudo no 220v e tenho até vontade de acordar ele. pq é a coisa mais linda desse mundo e eu não quero ficar 1 minuto sem ele… kkkkkkkkk
    Eita
    Sobre a carreira essa eu to inventando, me reinventado, mta coisa mudou, e pra melhor!

    Seguimos, dias de lutas e dias de lutas! Mas com certeza os melhores dias e mais insanos da minha vida!!!!
    Maternar 😍

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s